(42) 3035 - 8005

juridico@carminattidangui.com

Notícias

Por que contratar um advogado especialista em usucapião?

Por que contratar um advogado especialista em Usucapião?

Inicialmente, cumpre destacar, conforme estabelece o artigo 133 da nossa Constituição Federal, que o advogado é indispensável à administração da justiça. Trata-se, portanto, de uma atividade de extrema importância não só para preservar os valores e as garantias constitucionais como a democracia, mas para assegurar os direitos dos cidadãos.

Tal importância se torna visível quando se trata de usucapião, isso porque, o que se busca nesses processos é o direito real de propriedade.

O que é usucapião?

A usucapião é um instituto jurídico previsto legalmente como forma de aquisição da propriedade por aqueles que detém a posse de bens imóveis ou móveis.

Diante disso, é necessário preencher alguns requisitos para poder requerer a usucapião na esfera judicial ou extrajudicial (administrativamente em cartório de registro de imóveis).

Inicialmente, para o interessado fazer jus ao direito, é necessário:

  • Ter a posse mansa, pacífica e ininterrupta do bem sobre o qual se pretende a propriedade;
  • Para alguns casos a posse deverá ser de boa-fé;
  • Dependendo do tipo, o requerente deverá apresentar justo título, como contrato de compra e venda, cessão de direitos de posse, dentre outros;
  • Ter cumprido o período mínimo aquisitivo na posse do imóvel ou bem móvel.

Quais os tipos de usucapião?

Ela é classificada em várias formas e dividida em:

  • Usucapião ordinária, o possuidor deve ter justo título e a posse ininterrupta de boa-fé por 10 anos, prazo esse que é reduzido para 5 anos quando existe o justo título ou o interessado reside no imóvel ou exerce nele atividades de interesse social;
  • Usucapião extraordinária, a qual independe de título ou da própria boa-fé. Nesse caso, o período aquisitivo é de 15 anos na posse do imóvel podendo ser reduzida para 10 anos se os requerentes residirem no imóvel; 
  • Usucapião especial rural, destinado apenas aos imóveis rurais, sendo pequenas glebas de 50 hectares. Nesse modelo, o interessado deve residir na propriedade e que o trabalho na terra seja realizado pelo possuidor ou por sua família. Nesse formato é exigido o período aquisitivo mínimo de 5 anos;
  • Usucapião coletiva, específico para as áreas urbanas, fundado no Estatuto das Cidades. Destinado para famílias de baixa renda e imóveis com área de até 250 metros quadrados. Nesse modelo, o período mínimo aquisitivo é de 5 anos;
  • Usucapião Especial Familiar, utilizado para regularização de imóvel de cônjuges que abandonaram o lar. É conferido ao cônjuge que restou no imóvel, agora requerente, com período aquisitivo mínimo de 2 anos;
  • Usucapião especial urbana, destinado a pequenos imóveis constantes do plano diretor municipal. Nesse modelo o período aquisitivo mínimo é de 5 anos.  

Qual tipo de advogado é especialista em usucapião?

O advogado especialista no assunto geralmente atua intensamente no direito Civil e apresenta especializações como por exemplo, em direito imobiliário, direito contratual, direito sucessório, dentre outros.

Qual o papel do advogado no usucapião?

O advogado escolhido para atuar nos processos fará uma análise criteriosa de toda a documentação existente sobre o requerente e sobre o imóvel que se pretende ter o título de propriedade.

Tal profissional será capaz de avaliar todos os fatos e características da posse, do imóvel e dos antigos e eventuais proprietários, para então realizar os procedimentos adequados ao tipo de usucapião que a situação exige.

É obrigado ter um advogado para usucapião?

Além de ser obrigatória a representação por um advogado nos processos judiciais de usucapião, em todas as modalidades e instâncias, o artigo 1071 do Código de Processo Civil estabelece que os processos de usucapião extrajudicial (realizados em cartório de registro de imóveis) devem ser instruídos a pedido do interessado através de um advogado.  

Precisa de advogado para usucapião extrajudicial?

Conforme citamos anteriormente, o advogado é indispensável para a administração da justiça e mesmo nos processos de usucapião extrajudiciais é obrigatório a presença de um advogado em todos os atos.

Por que é tão importante ter um advogado no processo de usucapião?

A representação por um advogado nos processos irá garantir que o direito dos requerentes seja estritamente observado.

Seja na esfera judicial ou extrajudicial, é preciso um profissional regularmente inscrito nos quadros da Ordem dos Advogados do Brasil e com formação técnica, para avaliar o melhor modelo aplicável ao caso, dentro das normas legais, evitando eventuais prejuízos aos interessados.

Ainda ficou com alguma dúvida?

Comente abaixo, estaremos à disposição para orientá-lo e seguiremos compartilhando informações importantes.

Compartilhar

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no print
Compartilhar no email

Quer receber conteúdo exclusivo no seu e-mail?

Preencha os campos e receba nossas atualizações no seu e-mail.

    Contato

    (42) 3035 - 8005

    juridico@carminattidangui.com

    Endereço Guarapuava

    R. Frei Caneca, 1655 – Trianon Guarapuava – PR. CEP: 85012-000

    Endereço Curitiba

    Av. Candido de Abreu, 660, CJ 703. – Edifício Palladion – Centro Cívico Curitiba/PR –
    CEP: 80.530-000