(42) 3035 - 8005

juridico@carminattidangui.com

Conteúdos

Quais as Responsabilidades do Arrematante de Imóveis?

A arrematação de um imóvel em leilão judicial ou extrajudicial é um passo importante e juridicamente vinculativo. Ao vencer o leilão e se tornar o arrematante, o comprador assume uma série de responsabilidades legais que precisam ser compreendidas e cumpridas adequadamente. Neste artigo, vamos explorar em detalhes quais são as responsabilidades do arrematante de imóveis e o que isso implica em termos legais.

1. Pagamento do Preço de Arrematação

A principal responsabilidade do arrematante é efetuar o pagamento do preço de arrematação conforme estipulado nas condições do leilão. Este valor normalmente inclui o lance vencedor acrescido de custas, taxas, comissões do leiloeiro e outras despesas relacionadas ao processo de arrematação. O arrematante deve realizar o pagamento dentro do prazo estipulado, geralmente em alguns dias após o leilão.

2. Quitação de Débitos e Despesas

O arrematante é responsável por quitar eventuais débitos, encargos ou dívidas associadas ao imóvel arrematado até a data da arrematação, desde que previstas no edital como ônus sobre o imóvel.

Em regra, a arrematação é uma forma de aquisição originária e, portanto, impostos atrasados, taxas condominiais pendentes entre outros não são responsabilidade do arrematante.

Entretanto, deve-se observar as regras do edital, ciente de que os custos de regularização documental e outras despesas vinculadas ao imóvel podem recair sobre quem arremata.

Antes de participar do leilão, é essencial realizar uma due diligence para identificar possíveis passivos associados ao imóvel.

3. Regularização Documental e Transferência de Propriedade

Após o pagamento do preço de arrematação e quitação dos débitos, o arrematante deve providenciar a regularização documental necessária para efetivar a transferência de propriedade.

Para isto, no caso de leilões judiciais, não basta possuir o auto de arrematação, sendo necessária a expedição da carta para registro do imóvel no Cartório de Registro de Imóveis competente e atualização de matrículas e certidões pertinentes.

O arrematante é responsável por custear todas essas etapas burocráticas.

4. Assunção de Riscos e Estado do Imóvel

Ao arrematar um imóvel em leilão, o arrematante assume os riscos relacionados ao estado físico e jurídico do imóvel. Por isso é importante realizar uma inspeção cuidadosa do imóvel antes do leilão para verificar seu estado de conservação, possíveis vícios ou problemas estruturais e se o estado corresponde às informações declaradas no edital.

Além disso, o arrematante deve estar ciente de eventuais ônus, gravames ou litígios que possam afetar a propriedade, os quais, em regra, devem ser informados no edital como, a exemplo, se o imóvel se encontra ocupado.

5. Cumprimento de Prazos e Condições Contratuais

Primeiramente, o arrematante não pode desistir do lance. Ademais, deve cumprir todos os prazos e condições estabelecidos no edital de leilão e termo/contrato de arrematação.

Isso inclui, por exemplo, o pagamento pontual do preço, a apresentação de documentos requeridos e a observância de cláusulas específicas.

O descumprimento dessas obrigações pode acarretar em penalidades como a perda do direito à arrematação, perda, inclusive, dos valores pagos, multa percentual sobre o valor do lance e outras consequências legais.

Arrematar um imóvel em leilão representa uma oportunidade significativa, mas também implica em importantes responsabilidades legais para o comprador.

É fundamental compreender todas as obrigações associadas à arrematação e buscar assistência jurídica especializada, se necessário, para garantir uma transação segura e livre de problemas.

Ao assumir os deveres como arrematante, o comprador pode desfrutar dos benefícios da propriedade adquirida após cumprir todas as exigências legais e contratuais estabelecidas.

Este artigo é um ponto de partida para você se aprofundar no assunto. Para informações mais detalhadas, deixe um comentário com sua dúvida para nosso time de especialistas ou fale conosco diretamente pelo WhatsApp (42) 3035-8005/(42) 99947-2022 ou LinkWhats https://wa.me/554230358005 ou pelo e-mail: atendimento@carminattidangui.adv.br.

Compartilhar

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no print
Compartilhar no email

Últimos Posts

Categorias

Quer receber conteúdo exclusivo no seu e-mail?

Preencha os campos e receba nossas atualizações no seu e-mail.

    Contato

    (42) 3035 - 8005

    juridico@carminattidangui.com

    Endereço Guarapuava

    R. Frei Caneca, 1655 – Trianon Guarapuava – PR. CEP: 85012-000

    Endereço Curitiba

    Av. Candido de Abreu, 660, CJ 703. – Edifício Palladion – Centro Cívico Curitiba/PR –
    CEP: 80.530-000